05 dezembro 2007

Vale copiar?

Coincidência e plágio sempre é assunto na publicidade. Vesta notícia do CCSP:

Um leitor do Clubeonline chamou atenção para o logotipo da companhia de calçados Vitelli, situada na cidade de Franca, em São Paulo.

Em seguida, compare com a nova logomarca da Companhia Vale do Rio Doce, criada pela norte-americana Lippincott Mercer e sua parceira no Brasil, a Cauduro Martino.


A diretora de comunicação institucional da Companhia Vale do Rio Doce, Olinta Cardoso, conversou com a reportagem do Clubeonline sobre as semelhanças entre os logotipos da mineradora e da empresa que atua no setor calçadista, a Vitelli.

De acordo com Olinta, a Vale trabalha com "símbolos universais" na composição da sua logomarca. "O símbolo, um triângulo virado, como uma letra 'V', é comum, assim como o nome 'Vale'. Muitas empresas carregam esse nome. Muitas outras utilizam o símbolo", admite a diretora. "Nós não procuramos por algo exclusivo, o 'V' é um sinal universal", argumenta.

Segundo a executiva, o que diferencia a Vale não é o logotipo por si só, mas toda a personalidade da marca e o trabalho de gestão de branding desenvolvido. "O símbolo tem tudo a ver com a atitude da marca. A letra 'V', além de remeter à Vale, faz alusão ainda à 'vitória', 'valor', atributos que se identificam com a companhia", justifica.

Olinta diz ainda que a logomarca traz um design global: lembra um coração verde-amarelo, para destacar a origem brasileira da companhia que tem atuação no mundo. "Além disso, o verde representa o setor de mineração, remete aos vales, e o amarelo, à riqueza. O desenho todo também faz referência à cava de mineração", explica.

Por fim, a diretora conta que a parte superior da logomarca traz o símbolo do infinito, num sinal de que a Vale atua mirando o longuíssimo prazo, contando com pesquisas com foco no futuro.

Como a empresa de calçados Vitelli atua num segmento de mercado totalmente distinto do da Vale, não há impedimento legal para a utilização dos logotipos semelhantes.

A Vale investiu US$ 50 milhões no desenvolvimento da nova logomarca, incluindo todo o processo de branding para os próximos quatro anos.


Por 50 milhões de dólares, até eu faço uma logo dessa.
O que vocês acham? É coincidência ou não? Será que qualquer semelhança é mera coincidência?

3 comentários:

Anônimo disse...

Para mim é coincidência.

Agora... CINQUENTA MILHÕES?

vou virar designer publicitária depois disso. ¬¬

Vanessa

Marcel Maineri disse...

Muito parecidos mesmo.. Concordo em partes na explicação da mulher.. Mas né..

Boa bola Jonathan, coloquei no meu twitter!

Abraço!

Fabiano disse...

No Brasil tem tem mais dinheiro, pode mais!!!